+MISTURADO

+Misturado Disco vencedor do Grammy Latino 2017
Melhor Disco de Samba/Pagode
FACEBOOK
INSTAGRAM
TWITTER
DEEZER
ITUNES
SPOTIFY
BANDSINTOWN
© 2018 Mart'nália.
Todos os direitos reservados.
Design by graphiarium
Em África Ao Vivo | Foto: Edu Lissovsky

EM ÁFRICA AO VIVO

2010

Sobre o Álbum

Em 2008, quando estava lançando o CD Madrugada, Mart’nália recebeu um convite para viajar para a África e fazer shows em Luanda (Angola) e Maputo (Moçambique). O DVD/CD recebeu o nome de Mart´nália em África ao vivo, com direito a show e documentário.

O CD tem 16 faixas das 19 que compõem o DVD, sete delas do disco Madrugada. As outras entram no disco pela clara influência africana, como Kizomba, A Festa da Raça e Muadiakime, artista africano que Mart’nália conheceu no Brasil.

O DVD apresenta o show gravado na Ilha de Luanda e uma Roda de Semba, gravada num quintal do Rio de Janeiro, com participações de Gilberto Gil, Martinho da Vila, Carlinhos Brown, Mayra Andrade – cantora de Cabo Verde radicada em Paris – e as irmãs Analimar e Maíra Freitas e a sobrinha Dandara Black. É uma alegria ouvir e ver os improvisos, o samba no pé e depoimentos sobre a África de Gilberto Gil, Mayra Andrade, Carlinhos Brown e Martinho da Vila.

Disponível também em DVD
Data de Lançamento: 31/07/2010
Mídia: CD
Gravadora: Biscoito Fino

Letras

01 Cabide

E se eu fingir e sair por aí na noitada,
me acabando de rir
E se eu disser que não digo, e não ligo, e que fico
e que só vou aprontar
É que eu sambo/mando direitinho assim bem miudinho,
cê não sabe acompanhar/sei que você vai gostar
Vou arrancar sua saia e pôr no meu cabide
só pra pendurar
Quero ver se você tem atitude
e se vai encarar

E se eu sumir dos lugares, dos bares, esquinas
e ninguém me encontrar
E se me virem sambando até de madrugada
e você for até lá
É que eu sambo direitinho assim bem miudinho,
cê não sabe acompanhar
Vou arrancar sua blusa e pôr no meu cabide
Só pra pendurar
Quero ver se você tem atitude
e se vai encarar

Chega de fazer fumaça, de contar vantagem
Quero ver chegar junto pra me juntar
Me fazer sentir mais viva
Me apertar o corpo e alma me fazendo suar
Quero beijos sem tréguas
Quero sete mil léguas sem descansar
Quero ver se você tem atitude
e se vai me encarar.

Autoria: Ana Carolina
Editora: Armazém (Sony)

Partitura

02 Alívio

Aturei
andar de bar em bar
na contramão
Pra seguir a sua direção
vou a praia e todos são iguais
queimados ou não
sempre a procurar sem direção

Aturdido sem sentido
não sei onde vou
Toda hora é como agora
é viver só pra te esperar…

Eu queria tanto descansar
o meu coração
Uma nova má notícia não

Seja lindo amor benvindo
e cresça o quanto for
apareça e faça o seu show
pra eu respirar e ter alívio

Nessa condição
vou poder me situar no seu convívio
Tão colorido
Quiça do lado azul
preto, branco, qualquer cor
mas sempre vivo

Autoria: Arthur Maia / Djavan
Editora: Sony Music / Ed. Luanda

Partitura

03 Pára Comigo

Já é tarde
Eu não vou mais dormir
Eu vou sair sem direção
Talvez na solidão
Eu possa ser mais feliz

Madrugada
Que aos pouquinhos vem chegando
Sorrindo, cantando
E esperando por nós dois
Pra curtir

A madrugada, madrugada…

Não posso mais finjir/fugir
Nunca deixei de amar
A lua me disse assim
E eu só vim confirmar

Não posso mais fugir/finjir
Nunca deixei de amar
A lua me disse assim
Vem comigo e pára

Pára comigo, pára
Pára comigo, pára
Pára, comigo…
A madrugada

Autoria: Mart'nália / Paulinho Black
Editora: Gegê Edições Musicais (Brasil e América do Sul) Preta Music (Resto do Mundo / Direto

Partitura

04 Ex-Amor / Disritmia

Ex-amor
Gostaria que tu soubesses
O quanto que eu sofri
Ao ter que me afastar de ti

Não chorei
Como um louco até sorri
Mas no fundo só eu sei
As angústias que senti

Sempre sonhamos com o mais eterno amor
Infelizmente, eu lamento, mas não deu
Nos desgastamos, transformando tudo em dor
Mas mesmo assim, eu acredito que valeu

Quando a saudade bate forte é envolvente
Eu me possuo e é na sua intenção
Com a minha cuca naqueles momentos quentes
Em que se acelerava o meu coração

/

Eu quero me esconder debaixo
Dessa sua saia prá fugir do mundo
Pretendo também me embrenhar
No emaranhado desses seus cabelos
Preciso transfundir seu sangue
Pro meu coração que é tão vagabundo...
Me deixe te trazer um dengo
Prá num cafuné fazer os meus apelos,
Me deixe te trazer um dengo
Prá num cafuné fazer os meus apelos,
Eu quero ser exorcizado
Pela água benta desse olhar infindo
Que bom é ser fotografado
Mas pelas retinas desses olhos lindos
Me deixe hipnotizado
Prá acabar de vez com essa disritmia!
Vem logo, vem curar seu nego
Que chegou de porre, lá da boemia.
Vem logo, vem curar seu nego
Que chegou de porre, lá da boemia.
Eu quero ser exorcizado
Pela água benta desse olhar infindo
Que bom é ser fotografado
Mas pelas retinas desses olhos lindos
Me deixe hipnotizado
Prá acabar de vez com essa disritmia!
Vem logo, vem curar seu nego


Autoria: Martinho da Vila
Editora: Universal Music Pub.MGB Brasil

Partitura

05 Angola

Êh Angola, muxima êh
Êh Luanda, Mussulo
De onde vem meu povo
terra do homem novo
minha nação Banto Zumbi
Cheiro de jinsaba, nos sons do meu perfume
com semba,samba,soul charme

Só vivo de madrugada
Sou filho da batucada, okê!
e isso é questão de prazer

Minha festa é a Kizomba
“A volta da fogueira”
Lúmbua, mukolo, kalulu,
Fundji e mbiji

Sou filha da Angola
Sou neta da Bahia
Sou cria da poesia que vem das ondas do mar
O meu canto é de Oxòssi
Porisso é que eu sou forte

Mutalambô, oxú-pá de Massangá, Lembá-Dilê
Obá deNgana Zambi ê
Kianda ossá, crioula
que vem de Ngana Zambi ê


Êh Benguela, MuKumbê
Êh Lubango, Katendê
Êh Cabinda, lelé bamiô
Êh Bengo, ereum malé
Êh Bié, oxê
Êh Cuango Cubango, Lembá Dilê
Êh Cuanza Norte, afoxê Loni
Êh Cuanza Sul, gexá morô
Êh Cunene, tatá ê mê
Êh Huambu, oquê
Êh Huíla, aganju
Lunda Norte, é alocu mabó
Lunda Sul,
Olorum idá quilofé
Luanda

Autoria: Arthur Maia / Mart'nália / Maré / Paulo Flores
Editora: SPA (ADDAF)/ Gegê Edições Musicais (Brasil e América do Sul)/ Preta Music (Resto do Mundo)

Partitura

06 Essa Mania (Res't La Mayola)

Hoje o meu coração mudou
Já não sei por quem vim, quem sou
Mas sinto e sou capaz
E o resto tanto faz
Foi só eu descansar
Junto ao pé de uma arvore que me acolheu
E depois me ocorreu
Vi que a vida que vivia em mim
Agora vive aqui nesse lugar
Em volta das sombras
Essa ilha é a reunião das infinitas direções
Que o vento traz com as ondas
E é quando me vejo a garimpar
As pedras, a montanha, o seu olhar
Rest la maloya, Rest la maloya,
Rest la maloya, Rest la maloya,/ Rest là-même
Essa menina, essa menina, essa menina Essa menina vem me dizer
Apesar de saber
Que nem tudo que eu quis eu pude conhecer
Nem deu pra mais prazer
Se cheguei até aqui
Bem no topo do vulcão, não posso mais descer
Mas tem como escorrer
Porque a natureza do amor
Está contida na beleza e na surpresa das manhãs
Dias que parecem tão iguais
Mas de repente vem sinais de uma nova magia
Depois desse encontro singular
O mato, o rum, o vinho, o mel e o mar
Essa menina, essa menina, essa menina
Essa menina vem me dizer
Rest la maloya, Rest la maloya,
Rest la maloya, Rest la maloya,

Autoria: Alain Peters
Versão: Mart'nália
Editora: SACEM (ADDAF)

Partitura

07 Muxima / Muadiakime

Muxima ue ue, muxima ue ue, muxima
Muxima ue ue, muxima ue ue, muxima
Se uamgambé uamga uami
Gaungui beke muá santana
Kuato dilagi mugibê
Kuato dilagi mugibê
Kuato dilagi mugibê
Lagi ni lagi kazókaua
Kuato dilagi mugibê
Kuato dilagi mugibê
Kuato dilagi mugibê
Lagi ni lagi kazókaua

/

Ngandalami ngandalami

Ku ngitombami

Ondofua-eu topia uá vulu kia

Ngala ni minami

Muene uala ni moné

Ngandalami topia

Mukonda ngalami

Ni mivu je

Eme nga kuka kia

Nga toba kana

Ki ngi kuata ngo

Ngondo benka mu manhero
O drama dos velhos

Para com a juventude

Atrevida e irriquieta

Nas peripécias

Condenam o ultrapassado

Cada velho a seu tempo



Autoria: Carlos Aniceto Vieira Dias // Bonga Landa
Editora: SPA (ADDAF) // Universal Music Pub.MGB Brasil

Partitura

08 Tava Por Aí

Tava por aí
Olhando, sentindo,
te amando e andando
Gozando sempre
Tava mesmo por aí
Dançando, bebendo,
correndo, saindo e ficando
Tomando chuva

Mas tudo bem, cê tava por aí também
Mas, tudo bem, eu tava por aí também

E foi assim que eu te encontrei
Bonita, peituda, cheirosa,
pedante, teimosa
Fazendo finta
De vez em quando você vem
Chegando, bulindo, aplaudindo,
somando e assumindo
Pintando a sete

Mas tudo bem, cê tava por aí também…

Você me fez acreditar
no calor de um amor do passado
que invadiu, já pintou e bordou noutras vidas
Foi refogando a minha alma com ervas daninhas
Molambo,bendita, princesa bonita, formosa que me conquistou
Mas quando o tempo fecha a ponte

Autoria: Mombaça e Mart'nália
Editora: Gegê Edições (Brasil e América do Sul) e Preta Music (Resto do Mundo)

Partitura

09 Deu Ruim

Jura, ôh jura
Você não me quer mais
Deu ruim, deu bem ruim
Mas sempre corro atrás
Pura ternura sem pressa é que se faz
Minha loucura
É te querer demais

A cabeça quer teu colo
A boca tem seu paladar
O corpo ta vivendo no limite
A espera de um convite que faça a fila andar

Jura, ôh jura
Você não me quer mais
Deu ruim, deu bem ruim
Mas sempre corro atrás
Pura ternura sem pressa é que se faz
Minha loucura É te querer demais

Só queria mais um momento
Um dengo um num sei que lá
Que pena que vc nasceu sem tempo
Com hora marcada, sem poder chegar

Cadê você ouvi dizer que estava indo embora
Não vá pra lá, volta pra cá
Me fala aê a quanto tempo a gente se namora!?
Quero te ver essa poeira demorou, passou
Deixa pra lá, que vai rolar
Amar você é um prazer que eu não esqueço nunca

Então tá…Vou pro samba, vou sambar
Vou cantar meu samba

Jura, ôh jura
Você não me quer mais
Deu ruim, deu bem ruim
Mas sempre corro atrás
Jura, ôh jura

Queria não quer mais?
Pura fissura que nem nos satisfaz

Queria mais que um momento
Um dengo um num sei que lá
Que pena que vc nasceu sem tempo
Sem hora marcada e pra poder chegar

Cadê você ouvi dizer que estava indo embora
Não vá pra lá, volta pra cá
Me fala aê, a quanto tempo a gente se namora!?
Quero te ver essa poeira demorou, passou
Deixa pra lá, que vai rolar
Amar você é um prazer que eu não esqueço é nunca

Jura, ôh jura
Você não me quer mais
Deu ruim, deu bem ruim
Mas sempre corro atrás
Pura ternura sem pressa é que se faz
Minha loucura
É te querer demais

Autoria: Arthur Maia, Ronaldo Barcellos e Mart'nália
Editora: Gegê Edições (Brasil e América do Sul) e Preta Music (Resto do Mundo)/ Papacusapa (Sony Music)

Partitura

10 Conto De Areia

É água no mar, é maré cheia ô
mareia ô, mareia

É água no mar...

Contam que toda tristeza

Que tem na Bahia

Nasceu de uns olhos morenos
molhados de mar.
Não sei se é conto de areia
ou se é fantasia

Que a luz da candeia alumia

Pra gente contar.

Um dia morena enfeitada
de rosas e rendas

Abriu seu sorriso de moça

E pediu pra dançar.

A noite emprestou as estrelas

Bordadas de prata

E as águas de Amaralina
eram gotas de luar.
Era um peito só
cheio de promessa era só

Era um peito só cheio de promessa

Quem foi que mandou
o seu amor

Se fazer de canoeiro

O vento que rola das palmas

Arrasta o veleiro

E leva pro meio das águas
de Iemanjá

E o mestre valente vagueia

Olhando pra areia sem poder chegar


Adeus, amor
Adeus, meu amor

Não me espera

Porque eu já vou me embora

Pro reino que esconde os tesouros
de minha senhora
Desfia colares de conchas
pra vida passar

E deixa de olhar pros veleiros

Adeus meu amor eu não vou mais voltar
Foi beira mar, foi beira mar que chamou

Foi beira mar ê, foi beira mar.

Autoria: Toninho Nascimento / Romildo
Editora: Tapajós (EMI)

Partitura

11 Batendo A Porta

Como é que vai, saúde boa;
Não foi a toa que você
mudou daqui para melhorar
Mas pode entrar a casa é sua,
Só não repare a casa humilde
que você trocou por um solar
Pode sentar, fica a vontade,
te deu saudade de um amor
que infelizmente já não há!

Pode falar, pode sofrer, pode chorar,
porque agora você não me ganha.
eu conheço esta manha,
e não vou me curvar mais
Pode tentar, pode me olhar, pode odiar
e pode até sair batendo a porta,
que Inês ja é morta do lado de cá

Autoria: João Nogueira / Paulo César Pinheiro
Editora: Tapajós (EMI) (ADDAF)

Partitura

12 Mulheres

Já tive mulheres de todas as cores
De várias idades de muitos amores
Com umas até certo tempo fiquei
Pra outras apenas um pouco me dei

Já tive mulheres do tipo atrevida
Do tipo acanhada do tipo vivida
Casada carente, solteira feliz
Já tive donzela e até meretriz

Mulheres cabeças e desequilibradas
Mulheres confusas de guerra e de paz
Mas nenhuma delas me fez tão feliz como você me faz

Procurei em todas as mulheres a felicidade
Mas eu não encontrei e fiquei na saudade
Foi começando bem mas tudo teve um fim
Você é o sol da minha vida a minha vontade
Você não é mentira você é verdade
É tudo que um dia eu sonhei pra mim.

Já tive mulheres de todas as cores
De várias idades de muitos amores
Com umas até certo tempo fiquei
Pra outras apenas um pouco me dei

Já tive mulheres do tipo atrevida
Do tipo acanhada do tipo vivida
Casada carente, solteira feliz
Já tive donzela e até meretriz

Mulheres cabeças e desequilibradas
Mulheres confusas de guerra e de paz
Mas nenhuma delas me fez tão feliz como você me faz

Procurei em todas as mulheres a felicidade
Mas eu não encontrei e fiquei na saudade
Foi começando bem mas tudo teve um fim
Você é o sol da minha vida a minha vontade
Você não é mentira você é verdade
É tudo que um dia eu sonhei pra mim.

Autoria: Toninho Gerais
Editora: Universal Music Pub.MGB Brasil

Partitura

13 Fé

A gente tem que levar fé
Acreditar não sucumbir
Na vida sabe como é
cuidado pra não se iludir
e lá na umbanda ou candomblé
aos santos proteção pedir
Conselhos para um bom pajé
e força pra não desistir
Depois de um banho, muito axé
Pra gente poder resistir
Não dar uma de São Tomé
e crer antes de se cumprir

E assim na prece e na reza
e na oração
O bem vem da alma e do coração
Não há quem diga
não vai melhorar..

Malandro pra que nenhum mal te aconteça
Só correndo atrás e fazendo a cabeça
Que o cara com fé vai se fortificar
Crença na força divina
em Zambi e Alá
No supremo maior
Odé, Olorum ou meu pai Oxalá

Levo mais fé no meu taco
Não passo sufoco
Não sou qualquer Zé
Acredite seu moço
Assino e dou fé

Autoria: Jorge Agrião / Evandro Lima
Editora: Universal Publishing / Direto

Partitura

14 Don't Worry, Be Happy

Here’s a little song, I wrote
You might want to sing it note for note
Don’t worry, be happy

In every life we have some trouble
But when you worry you make it double
Don’t worry, be happy

Ain’t got no place to lay your head
Somebody came and took your bed
Don’t worry, be happy

The land-lord say your rent is late
He may have to litigate
Don’t worry, be happy

Don’t worry prá não se estressar
Be happy, pra se alegrar
Relax e tudo fica diferente

Estresse faz adoecer
Amor rejuvenecer
Sorria mais e leve a vida simplesmente

Ain’t got no cash, Ain’t got no style
Ain’t got no gal to make you smile
Liga não, be happy

Cause when you worry your face will frown
And that will bring everybody down
Don’t worry, deixa para lá

Autoria: Bob McFerrin
Versão: Mart'nália
Editora: Univarsal MGB

Partitura

15 Brasil Pandeiro

Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor
Eu fui na Penha, fui pedir ao Padroeiro para me ajudar
Salve o Morro do Vintém, Pendura a saia eu quero ver
Eu quero ver o tio Sam tocar pandeiro para o mundo sambar
O Tio Sam está querendo conhecer a nossa batucada
Anda dizendo que o molho da baiana melhorou seu prato
Vai entrar no cuzcuz, acarajé e abará.
Na Casa Branca já dançou a batucada de ioiô, iaiá
Brasil, esquentai vossos pandeiros
Iluminai os terreiros que nós queremos sambar
Há quem sambe diferente noutras terras, noutra gente
Num batuque de matar
Batucada, Batucada, reunir nossos valores
Pastorinhas e cantores
Expressão que não tem par, ó meu Brasil
Brasil, esquentai vossos pandeiros
Iluminai os terreiros que nós queremos sambar
Ô, ô, sambar, iêiê, sambar...
Queremos sambar, ioiô, queremos sambar, iaiá

Autoria: Assis Valente
Editora: Irmãos Vitale

Partitura

16 Kizomba, A Festa Da Raça

Valeu, Zumbi
O grito forte dos Palmares
Que correu terra, céus e mares
Influenciando a abolição
Zumbi, valeu
Hoje a Vila é Kizomba
É batuque, canto e dança
Jongo e Maracatu
Vem, menininha
Pra dançar o Caxambu

Ô,ô, Ô,ô
Nega mina
Anastácia não se deixou escravizar
Ô,ô
Ô,ô,ô,ô
Clementina, o pagode é o partido popular
Sacerdote ergue a taça
Convocando toda a massa
Neste evento que congraça
Gente de todas as raças
Numa mesma emoção

Esta Kizomba é nossa constituição
Esta Kizomba é nossa constituição

Que magia
Reza, AG1 e Orixá
Tem a força da cultura
Tem a arte e a bravura
E o bom jogo de cintura
Faz valer seus ideais
E a beleza pura dos seus rituais

Vem a Lua de Luanda
Para iluminar a rua
Nossa sede e nossa sede
De que o aparthaid se destrua

Autoria: Rodolpho de Souza / Luis Carlos da Vila / Jonas
Editora: Editora Musical Escola de Samba

Partitura

17 Ela É Minha Cara (Faixa Bônus)

Causa reboliço aonde passa
desce mais redondo que a cachaça
Ela é a fulana de tal
o seu palácio vai do Leme ao Pontal
É a minha mais entre as dez mais

Ela é gente bem
Por isso mesmo não dá mole a ninguém
Mas um dia eu faço ela sambar

Ela é o colírio da moçada
Quando chega pára a batucada
Ela é o jazz
E há quem diga que parece um rapaz
Mas quem fala é louco pra encarar

Ela é minha cara
e nem me olha quando a gente se esbarra
Mas um dia eu faço ela sambar

Tira onda de grãfina
Mas para mim é só a mina
que enfeitiçou meu coração

Vai que um dia pinta um clima
Ela vem parar na minha
e eu vou comer na sua mão

Autoria: Celso Fonseca e Ronaldo Bastos
Editora: Polaróides (Gegê Edições Musicais) / 3 Pontas (Dubas)

Partitura

18 Angola (Faixa Bônus)

Êh Angola, muxima êh
Êh Luanda, Mussulo
De onde vem meu povo
terra do homem novo
minha nação Banto Zumbi
Cheiro de jinsaba, nos sons do meu perfume
com semba,samba,soul charme

Só vivo de madrugada
Sou filho da batucada, okê!
e isso é questão de prazer

Minha festa é a Kizomba
“A volta da fogueira”
Lúmbua, mukolo, kalulu,
Fundji e mbiji

Sou filha da Angola
Sou neta da Bahia
Sou cria da poesia que vem das ondas do mar
O meu canto é de Oxòssi
Porisso é que eu sou forte

Mutalambô, oxú-pá de Massangá, Lembá-Dilê
Obá deNgana Zambi ê
Kianda ossá, crioula
que vem de Ngana Zambi ê


Êh Benguela, MuKumbê
Êh Lubango, Katendê
Êh Cabinda, lelé bamiô
Êh Bengo, ereum malé
Êh Bié, oxê
Êh Cuango Cubango, Lembá Dilê
Êh Cuanza Norte, afoxê Loni
Êh Cuanza Sul, gexá morô
Êh Cunene, tatá ê mê
Êh Huambu, oquê
Êh Huíla, aganju
Lunda Norte, é alocu mabó
Lunda Sul,
Olorum idá quilofé
Luanda

Autoria: Arthur Maia / Mart'nália / Maré / Paulo Flores
Editora: SPA (ADDAF)/ Gegê Edições Musicais (Brasil e América do Sul)/ Preta Music (Resto do Mundo)

Partitura

Vídeo Mais Recente